domingo, 5 de outubro de 2008

46 — tantos!


Sou uma pessoa de ritos, e o meu rito nesta data é sempre o mesmo: tocar a obra completa dos nossos adorados Beatles do primeiro ao último disco. É que Love Me Do, o primeiro single, faz hoje anos...

É certo que levar o ritual a bom porto anuncia-se este ano complicado, que ainda vou a meio do oitavo álbum, Sgt Pepper's...

Estou delirante, com a música aos berros, a cantar em coro com eles as letras que continuo a saber de cor. Como estou de janela escancarada (o escritório é nas traseiras), de caminho faço uma boa acção, elevando o nível musical do bairro, bastante comprometido por alguém à direita, julgo que no prédio ao lado, que ao fim-de-semana põe entusiasticamente a tocar coisas que não sei identificar, mas cuja proveniência é comprovadamente abaixo de cão: no sábado passado reconheci o inefável Sai da Minha Vida, da inefável Ágata (eu chamo-lhe Iágata, a m'nina Iágata...). Nesse momento, confesso, vacilei: tenho um certo carinho pelo horror que nos proporcionou um momento de génio do génio que Herman José pode ser. Mas como, logo a seguir, veio outra coisa qualquer que berrava deslocada e repetitivamente Meu Lindo Agosto (íamos no fim de Setembro), ripostei-lhe com a Cena da Loucura da Lucia di Lammermoor. Vantagem clara de cá: ninguém tem melhores pulmões do que a minha adorada Dame Joan Sutherland... e a minha aparelhagem é melhor.

Hoje, morta de cansaço (experimentem carregar sete sacos daqueles grandes do Ikea carregados de livros, sempre a coisa mais pesada em qualquer mudança, para um segundo andar sem elevador e perceberão como o cansaço é justificado; o pior são os livros que ainda estão na mala do carro, que se traduzem em mais cinco ou seis sacos...), quando me instalei no escritório para começar a minha maratona de Beatles, vinha música do mesmo lado. Fiquei petrificada, que eram aqueles flausinos chamados Il Divo. Quando recuperei do choque, relativizei: não era surpreendente, antes condizia na perfeição. Não sei se os criaturos ainda estão para lá a debitar a sua medonha possidonice, os meus Beatles tocam mais alto! Mas, se estiverem, o bairro que escolha.

Escolhi para tocar aqui hoje a música que era o lado B de Love Me Do: P.S. I Love You. Detesto dizer que não gosto de coisas dos Beatles, mas a verdade é que nunca consegui gostar de Love Me Do. Aquilo a que aqui se presta hoje homenagem, a homenagem que religiosamente todos os anos, desde 1982, presto, é pelo simbolismo, que nunca engracei com a canção. Mas temos o lado B, o mítico lado B, que nalguns casos acabava por ser, justamente, a música de que mais gostávamos. O melhor exemplo de que consigo lembrar-me é o lado B de Daniel, de Elton John: nem mais nem menos do que o extraordinário Skyline Pigeon, seguramente entre as suas dez melhores músicas.

Alguém me fala de outros lados B?

E agora, queridos leitores fiéis deste cantinho saudoso, devo-vos um pedido de desculpa: há um ano, nesta mesma data (ver aqui), publiquei uma fotografia que julguei ser a capa original do single de Love Me Do. Não fora esta estranha mania que o Blogger tem de, ocasionalmente, nos apagar as imagens, não teria dado pela asneira. Fui em busca da fotografia, para a repor, e encontrei-a em tamanho muito maior, aquele que agora lá está. Percebi imediatamente a asneira. Aquilo é um desenho, e ninguém ia dar-se ao trabalho de desenhar os membros de um grupo no seu disco de estreia! Como tal, é apenas uma reedição do single, não sei de que ano — mas hei-de descobrir. A fotografia que aqui figura hoje, essa sim, é a do single original, pesquisei e encontrei. Espero estar desculpada.

P.S. Update importante: já vou em Magical Mystery Tour, o nono álbum! Já só faltam cinco, um deles duplo... Bom, a verdade é que faltam sete, que esta romagem de saudade não estaria completa sem Past Masters I e II, que recolhem as músicas saídas em single que não entraram nos álbuns originais. Desejem-me, pois, uma boa noitada... :)

Obrigada, M., que me ofereceu a colecção completa (à excepção do álbum branco, que não conseguiu encontrar, e que viria ser-me oferecido pelo Vasco) no dia dos meus 31 anos, com a cumplicidade da minha querida Paulinha. Eu nem leitor de CD tinha ainda...

11 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Teresa,
olhe que hoje, 12 de Outubro, no «Corta-Fitas», andam a falar de Amigos Seus.
Beijinho

Teresa disse...

Muito obrigada, Paulo, já lá fui espreitar e botar faladura.
Quis agradecer-lhe pessoalmente no seu blogue... mas encontrei a porta fechada... :(

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Teresa,
e que lição!
Eu, agora, faço parte da equipa corta-fiteira. Os blogues individuais aguarsam melhores dias.
Entretanto, mil perdões por A incomodar dois dias de seguida, mas como vai resolver este problema:
http://blog.wired.com/music/2008/10/ringo-starr-is.html
?

Teresa disse...

Querido Paulo,
Estou cá com umas certas desconfianças de que está maliciosamente a tentar pôr à prova a minha lealdade (que é proverbial) aos Beatles... :)

Pois eu faço coro com um David que apareceu a comentar o site que me indicou e que, obviamente, fui espreitar:

«Wow. I'm only surprised he waited this long to give up on fan mail. I would have given up about 45 years ago! I can't even respond to the mail I get now, and I'm not even famous!»

Como eu o percebo! A minha caixa de Gmail, que está a 88% (!!!), tem neste momento 3198 mensagens POR ABRIR! E pelo menos foi honesto, que para ele seria facílimo contratar uma pessoa só para a pôr a assinar a parafernália que a toda a hora devem continuar a enviar-lhe. Ninguém daria pela marosca...

Nem toda a gente tem a gentileza incrível que a minha idolatrada Dame Joan Sutherland teve comigo, pode ver aqui:

http://gotaderantanplan.blogspot.com/2006/11/something-to-treasure.html

Um beijo.

RAA disse...

Olá!
Não resisti ao desafio e fui ver os meus singles. Há muitos em relação aos quais não tenho preferência. Mas aqui vão seis lados B de que gosto mais:
«Toujours l'amour», de «Souvenir of London», dos Procol Harum;
«Life's a gas», de «Jeepster», dos T. Rex;
«Smile away», de «Eat at home», de Linda & Paul McCartney;
«Victim of love», de «Hotel California», dos Eagles;
«Day-time suffering...», de «Good night tonight», dos Wings;
«Take it or leave it», de «Pepito», do Kid Creole & The Coconuts.

JoKeR disse...

Visite meu post!!!

http://marcelllana.blogspot.com

acho q vai gostar!!!

JoKeR

ié-ié disse...

Lamento informar, Teresa, mas esta não é a capa do single original de "Love Me Do". Esta é a capa de uma reedição.

A capa original, bem bonita, por sinal, é uma chamada "company sleeve", ou seja daquelas sem fotografia, só papel.

LT

Teresa disse...

RAA,
Concordo infinitamente com Toujours l'Amour!
Obrigada!

Teresa disse...

LT,
MUITO OBRIGADA!
É no que dá ter nascido demasiado tarde para viver este tempo!
E arranja-se, imagem dessa capa?... Eu de si já espero tudo!

lin disse...

性愛自拍,美女寫真,亂倫,戀愛ING,免費視訊聊天,視訊聊天,成人短片,美女交友,美女遊戲,18禁,三級片,自拍,後宮電影院,85cc,免費影片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,美女,成人圖片區,avdvd,色情遊戲,情色貼圖,女優,偷拍,情色視訊,愛情小說,85cc成人片,成人貼圖站,成人論壇,080聊天室,080苗栗人聊天室,免費a片,視訊美女,視訊做愛,免費視訊,伊莉討論區,sogo論壇,台灣論壇,plus論壇,維克斯論壇,情色論壇,性感影片,走光,色遊戲,情色自拍,kk俱樂部,好玩遊戲,免費遊戲,貼圖區,好玩遊戲區,中部人聊天室,情色視訊聊天室,聊天室ut,成人遊戲,免費成人影片,成人光碟,ut聊天室

Teresa disse...

We're sure you must have a very sound and valid contribution to this blog. But leave it in English, French, German, Spanish, please.
Otherwise your comment will be viewed as spam and will be deleted. We're sorry, please understand.